Últimas Notícias

Leia as principais notícias da Federação das Indústrias do Estado de Roraima e saiba mais sobre as ações que fomentam o empresariado do segmento industrial no Estado.

Julho de 2014
 
 

Balança Comercial do mês de Junho é divulgada pela FIER

24 de julho de 2014

A Federação das Indústrias de Roraima – FIER divulgou nesta semana o saldo da Balança Comercial no mês de junho de 2014. Apresentou déficit de (–US$ 272.587). Fazendo um comparativo com os anos anteriores, junho de 2013 apresentou superávit de US$ 714.712 assim como o mesmo período de 2012, quando também foi registrado superávit de US$ 1.686.000.

 

EXPORTAÇÕES

 

   No mês de junho de 2014 foram exportados US$ 439.667. Em comparação com junho de 2013, que apresentou um volume de exportações de US$ 1.014.583, observa-se uma diminuição de 56,66%, correspondendo a um decréscimo de (–US$ 574.916) do atual período.

A exportação de Madeira como principal produto foi mantida, correspondendo a US$ 212.389 e representando 48,30% das exportações; seguido por Ferro ou Aço, com US$ 72.079, o que corresponde a 16,39%, e pela Soja, com US$ 34.658, com participação de 7,88% no volume exportado.

 

   Os países para onde mais se exportou em junho de 2014, pela ordem foram: Países Baixos/Holanda com US$ 167.407(38,07%), seguidos por Taiwan (Formosa) com US$ 72.709 (16,53%) e Guiana, com um volume de US$ 60.908 (13,85%) em exportações.

 

IMPORTAÇÕES

 

   Em junho de 2014, as importações somaram US$ 712.254. O atual período quando comparado ao mês de junho de 2013 (US$ 299.871), apresentou uma elevação de 137,52% (US$ 412.383).

Máquinas, Equipamentos de Informática e suas Partes, assim como no mês anterior, permanecem com maior volume de importações, com US$ 236.294, participando com 33,17% do total importado; seguido por Máquinas, aparelhos e materiais elétricos, e suas partes com um volume de US$ 109.950, o que representa 15,43% das importações; na sequência Vidros e suas Obras com um total de US$ 105.145, correspondendo a 14,76% das importações.

 

   No quadro dos países de onde mais se importou em junho de 2014, permanece na primeira posição a China, com US$ 434.743 correspondendo a 61,03% das importações, seguido pela Venezuela com US$ 89.034 correspondendo 12,50%, e por Trinidad e Tobago com US$ 62.922, o que representa 8,83% do total importado.

 

 

 

Curso Como atender a fiscalização do trabalho movimenta sede da FIER

23 de julho de 2014

  fazer com que as empresas conheçam as normas e tentem adequar as situações de acordo com a realidade do Estado de Roraima”, completou.

 

   Para o Engenheiro Civil e empresário, Hamilton Thomas Junior, muitos profissionais da área de engenharia deveriam participar do curso. “As questões trabalhistas em uma empresa são de fundamental importância. O curso foi muito vantajoso para o crescimento profissional, pudemos debater e aprender com as experiências dos outros participantes. Foi muito produtivo”, enfatizou.

 

   O consultor da CNI Marcelo Carvalho destacou que os empresários devem buscar um equilíbrio para agir com conhecimento para enfrentar determinadas situações. “Quando o empresário não conhece algo, a tendência é que fique receoso com problemas que possam surgir nas empresas. A partir do momento que se trabalha o equilíbrio e o conhecimento, enfrenta-se as demandas do dia-a-dia de forma eficiente”, concluiu.

 

Na tarde da terça-feira (22), mais de 30 colaboradores do setor de recursos humanos de empresas industriais associadas aos sindicatos patronais participaram do curso “Como atender a fiscalização do trabalho”. O facilitador da ação foi o contabilista e consultor da Confederação Nacional da Indústria – CNI, Marcelo Carvalho.

 

   O curso faz parte do edital Associa Indústria, desenvolvido pelo Programa de Desenvolvimento Associativo – PDA. O objetivo foi apresentar um conjunto de normas, procedimentos e documentos relacionados à fiscalização trabalhista, com destaque para as boas práticas de atendimento ao fiscal do trabalho.

 

   Entre os tópicos abordados, as características da fiscalização, normas gerais e específicas, ações fiscais dos auditores do Ministério do Trabalho e Emprego; ações fiscais dos procuradores do Ministério Público do Trabalho, como atender a fiscalização, normas regulamentadoras de SST e a ação da indústria para a competitividade.

 

   O engenheiro de segurança do trabalho da Renovo Engenharia, Samuel Costa destacou que hoje o empresário tem muitos desafios a serem superados no entendimento das questões trabalhistas. “O curso vem para 

Conselhos Temáticos realizam 3º reunião de 2014

18 de julho de 2014

   Nos dias 15 e 17 desse mês, o Conselho Temático de Micro e pequena Empresa, Econômia e Política Industrial - COMPI, Conselho de Responsabilidade Social e Relações Trabalhistas - CTRSRT e o Conselho Temático de Meio Ambiente, Recursos Naturais, Infraestrutura e Energia estiveram reunidos para discutir assuntos inerentes a cada um.

 

   No dia 15 os membros do CTRSRT assistiram a apresentação sobre a importância e como as ações de saúde e segurança no trabalho podem melhorar a competitividade das empresas. A gestora da Unidade de Saúde do SESI, Gleice Melo, destacou conceitos de ambientes de trabalho e os componentes que o tornam mais saudável e com menos riscos, apresentando exemplos de como as empresas podem se adequar às normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho.

 

  Na sequência foi feito um resumo da visita técnica à Eletrobrás/Eletronorte, realizada no dia 21 de maio, para que os conselheiros conhecessem as práticas que garantem o índice de zero acidentes na empresa.

 

   A segunda reunião foi  a do COMPI, em que a SEPLAN apresentou o plano de trabalho do Conselho de Desenvolvimento Industrial para o ano de 2014, por meio do seu secretário executivo, André Cerri. O plano de acompanhamento de atendimento do Núcleo de Acesso ao Créditos, proposto pela CNI foi apresentado em sua versão preliminar para conhecimento dos Conselheiros, assim como as informações do posto do BNDES que funciona na FIER.

 

   Já no dia 17, foi realizada a reunião do CTMAR. Na ocasião foram apresentados o relatório sobre a inauguração da usina de beneficiamento de plásticos rígidos, projeto criado a partir de  uma sugestão do Conselho. Fpi feito um resumo sobre a participação da FIER no Conselho de Consumidores da Eletrobrás e da CERR, representando a classe industrial do Estado.

Empresários participam de palestra sobre Gestão Estratégica do Sindicato

17 de julho de 2014

  Quatorze empresários industriais filiados aos sindicatos Sindigrãos, Sinduscon, Sindirepa, Sindicon, Sindimar, Sindiconf, Sindijoias e Sindearter participaram no dia 16 de julho na sala de reuniões da FIER, da palestra “Gestão Estratégica do Sindicato” ministrada pelo consultor da Confederação Nacional da Indústria – CNI, Alberto Gaspar.

 

A ação é uma realização da CNI  e da Federação das Indústrias de Roraima por meio do Programa de Desenvolvimento Associativo – PDA.

 

   Entre os assuntos abordados, a Gestão do Sindicato no século XXI, boas práticas e experiências sindicais, produto do planejamento estratégico, empresas e participação do sindicato, sindicato: representação e sustentabilidade e sistema de representação.

 

   

  O consultor Alberto Gaspar destacou que a ideia foi mostrar situações de outros sindicatos para que os empresários refletissem juntos e fizessem seu juízo de valor. “Foi muito interessante, pelo fato que debatemos assuntos pontuais no que diz respeito à gestão dos sindicatos e os empresários puderam ver que não acontece somente nas suas respectivas empresas. Avaliei como muito positiva essa exposição”, enfatizou.

 

   O industrial do e presidente do sindicato do setor de construção civil Thiago Brito destacou que hoje já existe uma união para alavancar cada setor. “Há uma concorrência, porém os empresários têm consciência de que devem inovar na gestão em sua empresa e nos sindicatos ou serão engolidos pela mordernização que chega depressa”, completou.

 

   A industrial e presidente do sindicato do setor de grãos, Izabel Itikawa enfatizou que a estratégia de mercado de cada empresa é diferenciada e que o sindicato representa parceria, por isso deve ter uma gestão equilibrada. “Nós sabemos que existem problemas em todas as empresas e também nos sindicatos, mas a união faz a força e estamos em busca de um só objetivo: o de fortalecer a classe”, finalizou.

Empresários do Setor moveleiro participam de workshop no Centro de Formação Profissional do SENAI

11 de julho de 2014

  Uma parceria entre a Federação das Indústrias de Roraima – FIER e SENAI proporcionou a realização de um workshop abordando o tema Associativismo e Sustentabilidade Ambiental. Oito empresários do setor moveleiro estiveram presentes na atividade.

A facilitadora foi a consultora na área de gestão do SENAI Bruna Barros. Ela iniciou a ação realizando uma dinâmica com os participantes sobre quais são os anseios e os medos dos empresários com relação ao mercado atual.

 

  “Procurei passar para eles que é muito mais vantajoso buscar um grupo e trabalhar em conjunto, porque é aí que as ideias vão surgir e facilitar os processos de modernização, inovação sempre mesclados com a sustentabilidade”, frisou.

Os empresários assistiram um vídeo informativo sobre a constituição de associações e federações e os impactos positivos que estas entidades causam para cada setor.

 

 

  “Nós sabemos que a união beneficia a todas as classes. Sabemos também que muitas vezes é difícil trabalhar em grupo pelas divergências que surgem e a questão é saber como resolvê-las e seguir em frente”, completou O industrial João Hortêncio.

 

  O industrial João Tavares destacou que o que é preciso mudar é a mentalidade do empresário. “Os empresários devem pensar em favor do coletivo e se unir para que exista um grupo de trabalho. Nós precisamos uns dos outros para crescermos”, finalizou.

 

Procompi – É uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria – CNI em parceria com o SEBRAE e a Federação das Indústrias do Estado de Roraima – FIER. O foco principal é contribuir com o desenvolvimento empresarial e gerencial das indústrias moveleiras do Estado de Roraima, tornando-as mais competitivas e sustentáveis com alvo na inovação do processo produtivo e na sustentabilidade empresarial. 

Pequenos hábitos economizam energia e beneficiam a todos

04 de julho de 2014

   A energia é um dos principais insumos da indústria. A qualidade de suprimento e os custos são decisivos para a competitividade do produto nacional. A CNI e as federações de indústrias lançaram uma campanha com orientações simples e práticas para apoiar o uso eficiente da energia nas quase 573 mil unidades industriais espalhadas pelo país, denominada “Eficiência Energética na Indústria”.

 

  As dicas de economia são apresentadas por meio de folderes, cartazes e cartilhas. A cartilha apresenta uma relação completa de dicas, abrangendo os principais usos de energia elétrica na indústria e a grande variedade de atividades do setor. 

Você sabia que é possível economizar energia elétrica na sua indústria? Com dicas simples os gastos desnecessários podem ser minimizados e gerar o consumo consciente.

 

Entre elas:

 

Ar-condicionado

 

  • Você pode desligar o ar condicionado meia hora antes do fim do expediente e também durante o almoço - a sala ainda permanecerá climatizada!

  • Onde houver aparelhos de ar condicionado em uso, deixe a porta fechada;

  • Não deixe o aparelho em lugares quentes, próximo de equipamentos elétricos ou na incidência do sol. Isso faz ele trabalhar mais, desnecessariamente;

  • Pela manhã você pode resfriar o ambiente, abrindo as janelas;

  • No inverno, desligue a refrigeração do ar condicionado e ligue só o ventilador;

  • Dimensione corretamente a sua necessidade e o seu aparelho. Existem tabelas prontas para este cálculo - pergunte para o vendedor, ou consulte diretamente os fabricantes (ex: home page das indústrias, etc);

  • Para edifícios, examine a possibilidade da instalação, na parte exterior do prédio, de brise soleil, que impedem a incidência de raios solares, principalmente nas áreas envidraçadas. ( Solução passiva, com conceitos da arquitetura bioclimática).

 

Computadores 

 

  • Ative o energy saver,  do seu monitor (modo econômico);

  • Economize energia com o Windows : É possível fazer com que o micro, depois de determinado tempo de ociosidade, desligue o monitor e o disco rígido, e deixe todo o sistema hibernando até que você movimente o mouse ou pressione alguma tecla.

  • Na hora de comprar um aparelho novo, confira se ele possui o selo PROCEL de consumo reduzido;

 

Mais informações sobre Eficiência energética na Indústria no site www.portalindustria.com.br.

Empresários do setor gráfico participam de planejamento estratégico do Sindicato

02 de julho de 2014

  Uma ação do Programa de Desenvolvimento Associativo – PDA, realizada no dia 3 de julho na Federação das Indústrias de Roraima – FIER, proporcionou a cinco empresários do setor gráfico, filiados ao Sindicato das Indústrias Gráficas do Estado de Roraima – Sindigraf, a construção do plano de ação estratégica para aplicação na entidade.

 

  O facilitador do curso foi o consultor da Confederação Nacional da Indústria – CNI, Fabiano di Cristo. A atividade mostrou aos empresários o sistema de representação da indústria e as possibilidades de estruturação e conhecimento das ações para implementação no sindicato de forma organizada.

 

  “O PDA é um programa que visa fortalecer o sindicato, então deve ter pelo menos seis representantes do setor para que aconteça e sua proposta é dar uma identidade ao sindicato e foi isso que procurei passar para esses empresários”, concluiu Fabiano di Cristo.

O empresário Elias Dutra de Freitas da Gráfica Graffiset, destacou que a expectativa é que o planejamento estratégico do sindicato viabilize condições para que as empresas do setor trabalhem de forma eficiente e organizada, recebendo o apoio da Federação com capacitações, cursos e elaboração de projetos”, finalizou.

 

  Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA) - É uma iniciativa da CNI em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Roraima que oferece diversos produtos, serviços e ferramentas para estimular associativismo, aumentar a representatividade e sustentabilidade financeira dos sindicatos.

 

Economistas de todo o Brasil devem ficar atentos às inscrições do Prêmio CNI de Economia

02 de julho de 2014

   O Prêmio CNI de Economia 2014 tem como objetivo estimular a pesquisa econômica de alta qualidade sobre a indústria e temas relevantes para o crescimento da indústria brasileira. Foi lançado pela Confederação Nacional da Indústria – CNI e conta com o apoio institucional da Associação Nacional de Cursos de Pós-Graduação em Economia (ANPEC).

 

  Os artigos serão avaliados por uma banca composta por especialistas da ciência econômica, em geral professores e pesquisadores de universidades e instituições de pesquisa brasileiras. Serão premiados artigos de economia aplicada sobre os temas: Economia Industrial e Competitividade e Comércio Exterior.

 

 

Premiação - Para o tema Economia Industrial: 1° Lugar- R$ 20.000,00, 2° Lugar- R$ 10.000,00. Para o tema Competitividade e Comércio Exterior: 1° Lugar- R$ 20.000,00 2° Lugar- R$ 10.000,00.

 

  Serão considerados inéditos os textos inseridos em documentos de circulação restrita de universidades e instituições de pesquisa, como notas e texto para discussão e similares. As inscrições estarão abertas a partir de 1º de julho e poderão ser feitas até 30 de agosto de 2014 mediante o preenchimento do formulário disponível no site www.cni.org.br/premiocnideeconomia.

Mais notícias FIER para você...

2014

2013

Av. Benjamin Constant, 876 Centro - CEP 69 301 020
Boa Vista - Roraima
Email: gab.fierr@sesi.org.br
Site: www.fier.org.br
Tel: (95) 4009 5367
Fax.: (95) 3224 1557

Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 3710 -Aeroporto - CEP 69 310 005

Boa Vista - Roraima

Email: falecom.rr@sesi.org.br

Site: www.sesirr.org.brTel: (95) 4009-1848Fax.: (95) 4009-1805

Av. dos Imigrantes, 399

Asa Branca - CEP 69 312 296 Boa Vista - Roraima

Email: senai@rr.senai.br

Site: www.rr.senai.br

Tel: (95) 2121 5050

Fax.: (95) 2121 5081

Av. Capitão Júlio Bezerra, 363
Centro - CEP 69 301 410
Boa Vista - Roraima
Email: sec@ielrr.org.br
Site: www.ielrr.org.br
Tel: (95) 3621 3570
Fax.: (95) 3624 7320

© 2013 Sistema Indústria Roraima - FIER